Generation Waking Up: Igniting a Movement

sábado, 3 de outubro de 2009

A Lua e Eu...

A Lua e eu Somos Um, já não existe separação, irmã Lua...
Hoje, nasceu, especialmente atraente e bela, magnética, forte, sedutora. A sua magia sente-se em Nós...
22 de Setembro de 2009, Lagoa de Melides
Uma noite maravilhosa, sem vento, sem frio e ela, a Lua recolhe-se cedo, esconde-se dourada, no Mar, como uma donzela em fuga.
Não resisti, à sua beleza, ao encanto da noite mágica de Melides...hipnotizada seguia-a como se fosse ao encontro de Mim mesma...
Depois de 3 anos, desde que voltei a Melides, estou sozinha, sentada na esplanada do Ventura escrevo...
No inicio era assim. Sentava-me num canto, junto a uma mesa, do Srº António, comigo mesma. Sentia, observava e escrevia. Maravilhava-me com a beleza do desconhecido, a magia da lagoa, das gentes da lagoa. Os canais abriam-se e sentia tudo como se fosse eu própria, os sentimentos, os pensamentos entravam em mim, como se eu fosse um livro aberto, Unidos.
Foi assim que a Vida entrou de novo em mim, escorrendo pela tinta da caneta que usava como companheira da Alma e... criava a minha, a nossa história.
A terra estava húmida, Primavera, a Vida brotava com uma força brutal, furando as malhas ao encontro da Luz. Depois da escuridão, imposta pelo sofrimento do rigoroso Inverno de 2007 (9), o ano mais marcante da minha vida, a descoberta do Amor Sublime... O Despertar!!!
Sabia tão pouco, Sei tão pouco, esquecida estou... Tinha muitos Medos, tenho alguns medos...
Que fantástica aventura tem sido a minha vida, que privilégio Viver.
Não quero voltar a falar no reencontro, o reencontro que todas as Almas buscam, o encontro com a Chama Gémea, mas não é possível ignorar esse grande marco na viagem. O encontro que alterou o meu Ser, abriu as minhas asas, fez-,me correr para o abismo, saltar sem rede, elevar-me e tocar as Estrelas.
Não existe chão, existe apenas Medo.
Saltei e planando, procuro, incessantemente, a Luz.
A luz vibrará no meu Coração, a chama ardente de quem sabe quem É e aguarda que a vida se cumpra unindo-se ao Todo.
Não quero lutar mais, já lutei muito noutras encarnações e e planos. Agora não! Não quero resistir ao fluxo do rio Universal, que aqui me trouxe. A União das Luzes faz-se Sendo, escutando o interior do meu peito, latejante, aguardando calmamente. Com a calma que me é imposta e aceito sem lutar...
Já são quase 21.30, a Lua recolheu-se cedo, assim farei, também...
Continuo a AMAR este lugar... Boa Noite...

2 comentários:

ESSÊNCIA ÓRION disse...

Tão doce o que você escreveu..lembrei das coisas que sinto, tão...parecido, irmã lindo!!

União das Luzes disse...

SIm... Linda Essência.. SOMOS UM...
Namaste